DIVAGAR SE VAI LONGE!


CRÍTICA E APOLOGIA Á MISANTROPIA

      Ao acordar, percebo a cabeça doendo e os olhos feitos brasa. Resultado das noites de insônia que cismo em não conseguir resolver até o próximo dia. Não há muita coisa a ser feita nessas férias a não ser estudar bastante para concursos e para o semestre que está para iniciar. Ler um livro (outro?) talvez... jogar um joguinho no PC, que você sabe lá no fundo que é perda de tempo. As notícias não batem em sua porta: elas vêm até você passando por baixo dela.

      Pessoas a chorarem e a maldizer a vida por relacionamentos perdidos ou pelo calo que dói. Alguns raros a dizer que basta saber viver: em suma, doentes invejando "saudáveis" e "saudáveis" invejando doentes. Interessante que basta um vento soprar um pouco mais forte para os papéis trocarem. Em outros casos, nem um tornado pode tirar as pessoas da meleca em que estão.

      Não sei quem é pior: pessoas que vivem a colocar a culpa nos outros pelo fracasso de suas vidas ou aqueles que foram um pouco mais abençoados por ela são hipócritas o suficiente para se julgarem sábias pelo simples fato de serem mais felizes do que outras. Alguns até que encaram as dificuldades de ma maneira diferente: tentam resolver com a cabeça, o problema que leva tempo e... naturalmente, elas ficam frustradas.

      Tragicômicas são as pessoas... elas levantam todo os dias com o pensamento "Hoje eu consigo superar essa porra!" , "De hoje em diante eu faço diferente.", "Desta vez eu vou mudar." e , no entanto, o mesmo seria se dissessem "Bem, hoje eu vou me levantar e cometer os mesmos erros estúpidos que venho cometendo a alguns anos.". Qual é a reação de quem repara nisso? Desprezo e revolta. É o cara que entra em fóruns feministas só para falara mal de mulher, é a mulher que vive dizendo que os culpados são os homens. É o homem que sai para protestar carregando uma bandeira (mesmo sabendo que não vai ser atendido), e aquele que só vive a reclamar, reclamar, reclamar, vomitando a peçonha que vem acumulando a algum tempo em quem estiver (ou não) disposto a ouvir.

     Até quem despreza os outros é desprezível...

     Lá fora, ouço gente a falar de se você é uma boa pessoa Deus há de tornar sua vida invejável, uma espécie de "contrato" para que o homem possa controlar o caos do universo e por ele não ser afetado, outros falam em um tal de "pensamento positivo" que na pior das hipóteses consiste em se fechar para a existência do sofrimento. No ínterim, vejo minha mãe a trabalhar com os dedos quebrados por artrite e artrose enquanto um livro do Augusto Cury paira sobre a mesa...

     Não existe nada mais desprezível do que vomitar seus problemas para TODO MUNDO que queira ouvir, contudo, não existe defeito mais perdoável do que tristeza crônica. A gente percebe isso cedo ou tarde, quando aprende que a felicidade das pessoas depende muito pouco daquilo que elas podem controlar...

     



Escrito por João Gabriel às 03h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, TERESINA, ACARAPE, Homem, de 15 a 19 anos, Portuguese, English, Informática e Internet, Livros
MSN -
Histórico
    Categorias
      Todas as Categorias
      Devaneios
    Outros sites
      HOMEMENTE
      PORQUE METADE DE MIM É...
      HISTORIES LIKE OURS
      BLOG DO CELSO MORENO
      INSANIDADE PARCIAL
    Votação
      Dê uma nota para meu blog